Enema Opaco

Método radiológico antigo porém bastante importante para se avaliar a anatomia do cólon. Principalmente nos paciente com crises de diverticulite !

O preparo para o exame é semelhante ao da colonoscopia. Necessário usar laxantes para que o cólon fique sem resíduos. Já na clínica, é injetado contraste de bário e insuflado ar via sonda retal para que o cólon distenda e juntamente com o decúbito, o contraste possa progredir de forma retrógrada.

Neste caso, podemos ver o cólon sigmoide bastante doente, importante diminuição da sua luz (diâmetro).

Operar ou não operar ? Essa é uma dúvida importante na condução destes casos. A reposta é muito individual, depende de cada paciente. Idade , apresentação das crises, comorbidades são fatores importantes na decisão ! Lembrando que deve ser compartilhada, ou seja, o paciente deve estar ciente dos riscos e benefícios e optar pela indicação juntamente com o médico.

O tratamento, neste caso, envolve a ressecção do sigmoide e a transição retossigmoideana. Um dos indicadores de recidiva é quando a ressecção é feita um pouco acima da transição e a anastomose do cólon baixado é feita com o sigmoide distal.

Ficou com dúvida ?

Pode deixar sua pergunta !!!